Semana em 1 Minuto Fechar

Semana em 1 Minuto #27: EUA e Coreia do Norte concordam com desnuclearização; FED aumenta taxas de juros; IBOVESPA renova mínima do ano; BRF anuncia Pedro Parente e mais!

15 de junho de 2018 PatrimonoPatrimono

Se você preferir, pode ouvir este resumo em áudio aqui:

Além disso, você pode ouvir a Semana em 1 Minuto no seu leitor de podcast favorito. Basta procurar por “Patrimono TV” e assinar!

 

EUA e Coreia do Norte concordam com desnuclearização; FED aumenta taxa de juros americana; Ibovespa renova mínima do ano; BRF anuncia Pedro Parente como CEO; e mais. Confira abaixo essas e outras notícias da semana:

Política Brasil: Alianças em foco –
Após jornais noticiarem que o PT buscava acordo com o PSB, forte em Pernambuco, O Globo aponta que Marina admite negociar com o PSB e o Estadão fala de Ciro se aproximando também. Conforme destaca a equipe política da XP, o jogo das alianças eleitorais tem seu valor em 2018.

O tipo de coalizão que será montada dirá quais candidaturas vão dispor – e quais não – de tempo de televisão para campanhas e sobre que capilaridade terão os candidatos no vasto território nacional brasileiro. Mesmo com o crescimento da influência da internet e das redes sociais, ainda é majoritário o número de brasileiros que se informarão e decidirão seu voto pela televisão ou rádio.

 

Fazenda já admite perda de R$ 15 bi com greve –
Segundo o Valor, a equipe econômica considera que os impactos diretos da paralisação dos caminhoneiros sobre a atividade fiquem na casa dos R$ 15 bilhões (ou 0,2% do PIB, aproximadamente). Esse cálculo apenas considera o impacto na parada da produção, sem estimar efeitos como a deterioração das expectativas e índices de confiança.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, sinalizou que os 2,5% de expectativa de crescimento do PIB para 2018 podem ser revisados para baixo. O Boletim Focus tem 1,94%.

 

EUA e Coreia do Norte concordaram com a desnuclearização –
Os EUA e a Coréia do Norte concordaram em prosseguir com a desnuclearização da península coreana após o encontro histórico entre o presidente Donald Trump e Kim Jong Um. Críticos ressaltam que o acordo não definiu o prazo e deixou o caminho para o desarmamento indefinido, mas uma nova rodada de negociações já foi acordada entre o Secretário de Estado Americano e um membro sênior do governo Norte Coreano.

Mesmo com a promessa de Kim de eliminar o seu arsenal nuclear, Trump disse que os EUA vão manter as sanções econômicas em Pyongyang até o programa nuclear da Coréia do Norte “não ser mais um problema”. O acordo ajuda a reduzir tensões geopolíticas.

 

Fed indica aperto monetário mais rápido –
O Fed elevou nesta semana a taxa de juros em 0,25 ponto porcentual, para 2,00% a.a.. A instituição também indicou que deverá elevar juros mais duas vezes na segunda metade do ano, o que daria um total de quatro elevações em 2018, com mais 3 altas indicadas para 2019.

Até março, a previsão do Fed era de três altas, e a mudança de 3 para 4 reflete a visão de que a economia americana está acelerando, com rápida criação de emprego. Isto era esperado pelo mercado. Além disso, o presidente do Fed, Jerome Powell, anunciou que haverá coletivas de imprensa após todas as reuniões da instituição a partir de janeiro de 2019. Atualmente, o Fed realiza coletivas a cada duas reuniões. Tradicionalmente, o BC dos EUA só altera sua política em dias de coletiva.

 

Ibovespa renova mínima do ano –
Na manhã de hoje, o Ibovespa recuava pouco mais de 1%, renovando sua mínima do ano, abaixo dos 71mil pontos, acompanhando o movimento de queda do mercado internacional após Trump aprovar tarifas de US$ 50 bilhões sobre produtos chineses, reacendendo os temores de uma guerra comercial. Enquanto isso, os contratos de dólar e juros futuros marcavam queda após intervenções do BC, Tesouro e CMN para acalmar os ânimos do mercado, destacou a InfoMoney.

Após a moeda disparar 2,3% na véspera e retornar para a faixa dos R$3,80, o Banco Central anunciou na noite de ontem que irá ofertar em torno de US$ 10 bilhões em swaps cambiais na próxima semana. Além disso, a autoridade monetária fez questão de afirmar que não vê restrições para que o estoque de swaps cambiais exceda “consideravelmente” volumes máximos atingidos no passado. Com isso, os contratos futuros de dólar com vencimento em julho recuavam 0,45%, aos R$3,793.

 

BRF anuncia Pedro Parente como CEO –
Ontem, a BRF anunciou oficialmente Pedro Parente como CEO. Ele acumulará os cargos de Presidente do Conselho de Administração e Diretor Presidente Global. Acreditamos que a concretização de uma nova diretoria deve trazer maior visibilidade a estratégia da companhia. A reação do mercado foi positiva.

 

Eletrobras: BNDES publica edital de privatização das distribuidoras –
Em fato relevante, a Eletrobras anunciou que o BNDES publicou hoje o edital de privatização das 6 distribuidoras da empresa nas regiões Norte e Nordeste. Segundo o edital, o leilão das empresas está previsto para ocorrer na B3 em 26 de julho de 2018.

Além disso, segundo o Valor Econômico, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que pretende concluir na próxima semana a votação do projeto de lei que autoriza e prevê o equacionamento de pendências financeiras destas empresas, como dívidas relacionadas a compra de combustíveis na região Norte. Vemos a notícia como positiva para a Eletrobras tendo em vista a potencial melhora dos resultados e balanço da empresa com a venda destas subsidiárias, que hoje geram prejuízos a holding.

 

Estas foram as principais notícias desta semana.

Ótimo final de semana e até a próxima sexta!

 


Veja Também