Semana em 1 Minuto Fechar

Como diversificar e rebalancear minha carteira de acordo com meu perfil

5 de dezembro de 2017 Marcelo MirandaMarcelo Miranda

O primeiro passo na hora de escolher quais serão seus investimentos é saber qual o seu perfil de investidor: você é conservador, moderado ou agressivo? Com isso em mente, fica muito mais fácil de saber qual o melhor investimento para você.

Você consegue definir qual o seu perfil de forma relativamente simples. Basicamente, existem 3 tipos de perfis de risco e uma % de alocação para cada um deles:

Ótimo, agora que você já deve ter encontrado o perfil que mais se adéqua a você, fica mais fácil montar um plano de investimentos.

Porém, antes de olhar as aplicações em específico, é importante que você trace um objetivo e, não menos importante, uma estratégia para alcançá-lo.

Veja um exemplo de um caso real:

Alocação inicial em 2008

Montante total: R$1.000.000,00
Renda fixa: R$500.000,00
Renda variável: R$500.000,00

A estratégia, segundo o perfil (agressivo) definido pelo cliente, foi de alocar 50% em renda fixa e 50% em renda variável.

Rentabilidade em 2008

-41% em renda variável
+12% em renda fixa

Alocação ao final de 2008

Montante total: R$855.000,00
Renda fixa: R$560.000,00
Renda variável: R$295.000,00

Neste momento, a maioria dos investidores ficaria paralisado, apenas observando sua posição de ações cair. Está errado? Não, porém, se observarmos sua alocação, ela está desenquadrada, sua posição de renda variável diminuiu.

Portanto, neste caso, o investidor deveria resgatar R$132.500,00 da aplicação de renda fixa, onde obteve lucro, para equilibrar a carteira investindo em renda variável, que terminaram o ano em baixa.

Dessa forma, ele chegaria novamente aos 50% do capital em cada uma das classes, completando os R$427.500,00 que representam a metade do seu patrimônio ao final daquele ano.

Rebalanceamento ao final de 2008

Montante total: R$855.000,00
Renda fixa: R$427.500,00
Renda variável: R$427.500,00

Rentabilidade em 2009

+82% em renda variável
+10% em renda fixa

Agora, observemos quanto ele teria nas duas situações:

  • Sem rebalancear a carteira, pois perdeu bastante em renda variável no ano de 2008 e não quis arriscar vender renda fixa para equilibrar a carteira novamente;
  • Rebalanceando a carteira, vendendo parte de renda fixa a fim de seguir a estratégia inicial de acordo com seu perfil de risco.

Alocação ao final de 2009 sem rebalancear a carteira

Montante total: R$1.152.900,00
Renda fixa: R$616.000,00
Renda variável: R$536.900,00

Alocação ao final de 2009 rebalanceando a carteira

Montante total: R$1.248.300,00
Renda fixa: R$470.250,00
Renda variável: R$778.050,00

Veja que a partir do momento que você tem uma estratégia, se torna muito fácil tomar esse tipo de decisão, mesmo com o mercado em queda.

Esse simples ajuste na carteira gerou R$95.400,00 a mais para o investidor que redistribuiu sua carteira.

E você? Já sabe como distribuir sua carteira para 2018? Você sempre pode investir melhor!

Com informações da SEC e Investopedia.

Veja Também