Você sempre pode investir melhor

Semana em 1 Minuto #25: Pedro Parente pede demissão, Incerteza nos mercados após a greve; Projeções do PIB em queda e mais!

1 de junho de 2018 |

Se você preferir, pode ouvir este resumo em áudio aqui:

Além disso, você pode ouvir a Semana em 1 Minuto no seu leitor de podcast favorito. Basta procurar por “Patrimono TV” e assinar!

 

Pedro Parente pede demissão da Petrobras; Incerteza nos mercados após a greve dos caminhoneiros; Projeções do PIB em queda; e mais. Confira abaixo essas e outras notícias da semana:

Pedro Parente pede demissão da presidência da Petrobras – Dois anos depois de tomar posse como presidente da Petrobras, o executivo Pedro Parente pediu demissão do cargo na manhã desta sexta-feira (1), revelou matéria da InfoMoney. Após a notícia, o dólar voltou a disparar, enquanto o Ibovespa Futuro desabou mais de 1.500 pontos. Os ADRs (American Depositary Receipts) da estatal negociados em Nova York despencaram mais de 11%.

Incerteza nos mercados – Os investidores têm ficado cada vez mais céticos em relação ao Brasil. Com muita incerteza em relação às eleições, a greve dos caminhoneiros foi a gota d’água para o humor desabar. A atividade já estava decepcionando, e a greve acelerou uma revisão do crescimento, que hoje começa a tender para perto de 2% em 2018, comparado com 3% no começo do ano. Na nossa visão, o humor pode piorar antes de melhorar. O mercado deve ficar muito reativo a pesquisas eleitorais, e não esperamos uma grande mudança até Agosto, quando começam as campanhas televisivas. A volatilidade deve permanecer alta. Segundo o Portal TradersClub, o episódio reitera a cautela que o investidor precisa ter para navegar em um mercado tão turbulento. O aumento dos riscos políticos e fiscais devido às concessões do governo para acabar com a greve dos caminhoneiros continua no inconsciente coletivo – o que se reflete no comportamento tanto do dólar quando dos juros futuros. O governo de novo ajudou a mitigar o risco crescente nestes dois mercados; no de câmbio, graças ao Banco Central e sua política de swaps cambiais. Nos juros, o anúncio de que o Tesouro Nacional continuará as recompras de títulos ao longo da semana que vem deu um conforto extra e ajudou para que a taxa do DI com vencimento em janeiro de 2025 anulasse alta de 40 pontos-base antes do anúncio, fechando em queda.

Senado aprova isenção de PIS/Cofins no Diesel até o fim do ano – Senadores aprovaram o pedido de urgência para o projeto de lei da Câmara que zera até o final do ano a cobrança de PIS/Cofins sobre o óleo diesel. Senado também votou as 6 medidas provisórias que trancavam a pauta, rejeitando apenas a que criava cargos em comissão para compor os conselhos de supervisão dos regimes de recuperação fiscal dos estados e do DF.

Projeções do PIB em queda – Consulta do Valor com 16 instituições, após a crise recente, mostrou que 12 revisaram para baixo a projeção de crescimento do PIB 2018. A estimativa média caiu de 2,25% para 1,86%, não sendo raras as estimativas em torno de 1,5%. Além da parada na produção de diversos setores, a leitura é que haverá um abalo na confiança de empresas e consumidores, que já vinha caindo. A piora nas expectativas deve ajudar a frear os investimentos.

Impacto negativo da greve no PIB é de R$ 30,5 bi, diz 4E – Estudo da 4E consultoria, divulgado no Valor, aponta que a greve dos caminhoneiros terá um impacto negativo de 0,45 ponto percentual sobre o PIB, ou cerca de R$ 30,5 bilhões.

Pesquisa Ibope mostra Bolsonaro na frente de Alckmin em São Paulo – Em pesquisa do Ibope feita com eleitores do estado de São Paulo contratada pela Band, Jair Bolsonaro lidera com 19% das intenções e é seguido por Alckmin, com 15%; Marina, com 11%; Ciro, com 7%, Haddad e Álvaro Dias com 3% e Henrique Meirelles (MDB) com 2%. Manuela D’Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL) têm 1%. No cenário com Lula, o ex-presidente tem 23%, Bolsonaro 19% e Alckmin 13%. O ex-governador de São Paulo vai precisar melhorar o desempenho em seu estado se quiser aumentar suas chances de ganho no estado.

IGP-M acima do esperado em maio – Segundo a FGV, no mês de maio o IGP-M avançou 1,38%, resultado acima dos 1,25% projetados por investidores, representando uma aceleração.

Estas foram as principais notícias desta semana.

Ótimo final de semana e até a próxima sexta!

Veja Também