Você sempre pode investir melhor

Como fazer seu planejamento financeiro sem ter um salário fixo

19 de fevereiro de 2018 |

Com um salário fixo mensal, você sabe exatamente onde seus gastos podem chegar, tornando seu planejamento financeiro mais tranquilo de ser realizado.

No entanto, essa realidade muda quando o salário é variável, o que torna o planejamento financeiro em uma ferramenta essencial para sua vida.

No Brasil, o número de empreendedores individuais e profissionais liberais teve um crescimento de 25% entre 2016 e 2017; isso representa 22,7 milhões de pessoas com renda variável, segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE.

Com isso, podemos observar uma mudança de hábitos de muitos brasileiros. Pesquisa de preços, acompanhar as promoções, compras online fazem parte agora das famílias.

A seguir, relacionarei algumas dicas, de forma simples, para você iniciar ou aprimorar seu planejamento financeiro:

Tenha o controle das suas contas

Controlar não é somente ter as despesas e contas na cabeça, é preciso fazer o planejamento na ponta do lápis.

Analisar as contas com cuidado, saber onde é possível economizar, evitar pagamento de multas e juros. Ter organização e disciplina acima de tudo; faça disso um hábito.

Faça uma planilha ou até mesmo um bloquinho de anotações relacionando:

  • Despesas fixas: conta de água, luz, telefone, internet, escola, financiamento;
  • Despesas variáveis: (manutenção do carro, casa, lazer, mercado;
  • Gastos futuros: seguros, IPTU, IPVA, matrículas;
  • E a data de vencimento das suas contas.

Tenha isso sempre em fácil acesso.

Cartão de Crédito

O famoso cartão de crédito, vilão de muitas dívidas! A solução é simples e fácil: utilize o cartão de crédito exclusivamente como uma forma de pagamento e jamais como um “plus” no seu salário.

E evite ao máximo entrar no rotativo do cartão, pois esta é a modalidade que mais cobra juros hoje no Brasil; depois que você entra pode sair muito difícil de sair.

As funcionalidades realmente são vantajosas, mas saiba como usar, segue algumas dicas:

  • Se for fazer alguma compra parcelada, sempre questione o estabelecimento sobre a cobrança ou não de juros nas parcelas, pois muitos cobram juros sobre contas parceladas;
  • Tenha um limite de no máximo o valor médio do seu salário, assim você sempre estará limitando os seus gastos;
  • Caso tenha cartões adicionais para marido/esposa ou filhos, tenha o controle minucioso sobre os gastos deles também;
  • Evite o pagamento de anuidades e aproveite as vantagens em programas de recompensas (existem operadoras que oferecem ambos serviços).

Último lembrete e mais importante: cartão de crédito é uma forma de pagamento!

Faça lista de compras

Faça compras com uma lista em mãos e não na cabeça! E faça isso com antecedência em casa, para ver o que realmente é necessário comprar.

Aproveite as ofertas nos supermercados, principalmente as dos produtos de higiene e limpeza, que são os itens mais caros.

Hoje, a maioria dos supermercados possuem seus encartes promocionais semanal ou quinzenal, disponibilizados na internet. Facilitam a pesquisa de preços e economizam tempo e dinheiro.

Lazer na medida certa

Este é um item importante em nossas vidas, mas o seu controle financeiro precisa estar alinhado com os seus objetivos. Uma dica legal para economizar no lazer é fazer atividades que não são caras.

Fazer aquela viagem esperada, você pode fazer sim! Desde que planejada com bastante antecedência, pois os valores de passagens aéreas são muito mais em conta quando compradas com, no mínimo, 1 ano de antecedência.

Hotéis funcionam da mesma forma. Existem formas de pagamento em agencias de viagens ou até mesmo no cartão de crédito que você poderá parcelar sem juros e quando chegar a data da viagem ela já estará paga!

Pipoca e guaraná, um programa legal! Assistir a filmes em casa é uma boa lembrança que você pode e vai economizar muito. Hoje, na média, um ingresso de cinema custa R$22.

Se você for somente com um acompanhante, mais as pipocas, os refrigerantes, o chocolate, o estacionamento do shopping… a conta ultrapassa os R$ 100,00. Imagina se você for com seus filhos!

A opção de você poder alugar o filme preferido e assistir com um custo muito menor e no aconchego da sua casa parece muito melhor, não é mesmo?

Para dar aquela voltinha legal, a dica é procurar locais com entrada gratuita. Parece besteira, mas só isso vai fazer você economizar alguns reais.

Reúna-se com seus amigos! O melhor da vida é ter amigos por perto para conversar, contar piadas, rir e até chorar, e isso não custa nada!

Faça uma rodada de encontros, do tipo cada encontro na casa de um amigo diferente, dividam os custos de comida e bebida, diversão na certa!

Reserva Financeira

Agora, a dica mais importante de um planejamento financeiro: a reserva financeira.

Mesmo tendo uma renda variável, você consegue fazer uma média mensal dos seus recebimentos; o ideal para a reserva financeira é ter, no mínimo, 12 vezes o valor desta renda mensal.

Por exemplo, se sua renda média mensal for de 3 mil reais, logo sua reserva financeira deverá ser de 36 mil.

Pode parecer muito, mas pense que no longo prazo este valor será suficiente para lhe manter durante pelo menos 1 ano, caso aconteça algum imprevisto, como uma doença grave ou muitas outras situações que podem ocorrer.

O que você precisa fazer agora é começar a guardar dinheiro e para isto é necessário disciplina. Defina um valor mensal para ser poupado (por exemplo, 10% da sua renda) e busque boas alternativas para que todo este seu esforço tenha um bom rendimento.

Onde aplicar?

Os investimentos que têm liquidez diária são bons porque você pode sacá-los em situações emergenciais.

Algumas aplicações exigem um prazo mínimo de investimentos, que costumam ser mais rentáveis, porém, seu dinheiro ficará bloqueado. Se você puder ter uma fração da sua reserva nesta opção, realmente vale a pena.

Ser conservador nos seus investimentos é sinônimo de rentabilidade garantida, principalmente para sua reserva financeira.

Jamais aplique sua cota de emergência em investimentos de alto risco e volatilidade, pois quando você precisar poderá não ser melhor momento para retirar, podendo ter surpresas desagradáveis no saldo.

Para uma melhor assessoria sobre seus investimentos e para que sejam adequados ao seu perfil, procure um assessor de investimentos para lhe ajudar.

E para finalizar, algumas dicas para vida, de Warren Buffet:

  • Sobre Ganhos: Nunca dependa de uma única renda. Faça investimento para criar uma segunda fonte;
  • Sobre Gastos: Se você comprar coisas que você não precisa, logo terá que vender coisas que você precisa;
  • Sobre Economia: Não economize o que resta de seus gastos, mas gaste o que sobra de suas economias;
  • Sobre correr riscos: Nunca teste a profundidade de um rio com os dois pés;
  • Sobre Investimentos: Não coloque todos os ovos na mesma cesta.

Veja Também